Tchau Bahia!

3º Dia.

Na manhã seguinte vem aquele gosto de guarda chuva na boca e nada melhor que um café da manhã pra tirar. Muito cansados, passamos o dia na praia de Pitinga com as nossas vizinhas na pousada, jogamos bola e ficamos conversando. Depois fiquei mais na minha, estava refletindo sobre algumas coisas que talvez devesse ter feito diferente.

As garotas em Pitinga

As garotas em Pitinga

Ficamos o dia praticamente inteiro na praia, com paradas para almoço e dar uma voltinha na bróduei para ver o movimento e comprar mais algumas lembranças. Já haviamos deixado tudo arrumado para voltar e fomos para a última noite em Arraial, era segunda-feira não haviam muitas opções, até mesmo o meu velho e bom girassol estava apelando para um som mecânico. Por sorte uns caras estavam tocando na Pizzaria do Rapha, fiquei um pouco lá sozinho até que chegaram as meninas da pousada, depois o João de Deus, um paulista que mora no Arraial há dois anos senão me engano, um cara gente boa, tem um jeito meio grosseirão, mas no fundo tem um coração bom.

Fim de tarde no Mucugê

Fim de tarde no Mucugê

Ficamos ali trocando uma idéia, acabamos tomando uns chops a mais e comendo uma pizza, por sinal muito boa. Quando perguntei as horas, já eram quase 1 hora! O pessoal da CVC viria nos pegar por volta da 1:20, paguei a conta e sai correndo pra pousada, quando cheguei lá já estavam nos esperando.

Vanessa de SP e eu

Vanessa de SP e eu

4º Dia

Mais uma maratona de vôos, a volta é sempre cruel, e eu estava morto de cansado, não tinha dormido na noite anterior, então pensa em alguém cansado, multiplica por 2, era eu. Chegamos no aeroporto cedo literalmente eram por volta das 2:15 da manhã, e o nosso embarque era as 3 e alguma coisa, não deu outra, peguei um banco só pra mim, usei a mochila como travesseiro e dormi ali mesmo. Quando acordei o aeroporto estava cheio, algumas pessoas estavam em pé perto de mim e me olhando de cara feia, acho que elas queriam sentar… Já estava quase na hora de embarcar e eu ainda me sentia cansado, não foi a toa que dormi boa parte dos voos até São Paulo,  onde deveriamos aguardar 5 horas por uma conexão, foi de matar!

Sampa

Sampa

O que me salvou do suícidio no aeroporto foi ter conhecido um Sr. de 70 anos chamado Vicente, conversamos um pouco e encontramos vários gostos em comum, esportes radicais (montanhismo no caso), fotografia e viagens, contei pra ele os meus planos e por coincidência a história da vida dele se parece um pouco com a minha até agora. Deixei o meu e-mail com ele e ficamos de manter contato. Por volta das 6 da tarde estavamos novamente em solo catarinense e exaustos, se me perguntasse se toparia pegar um vôo ali mesmo e fazer tudo novamente, eu iria sem sombras de dúvida.

Anúncios

0 Responses to “Tchau Bahia!”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: